Bom dia, Terça Feira 20 de Abril de 2021

Policia

Policiais penais vítimas de acidente com veículo oficial em MT são identificados e polícia apura sumiço de armas do local

BR-163 | 07/04/2021 14h 24min

Alexsandro Leite e Giovane Matos da Silva ficaram presos entre as ferragens do veículo após acidente e morreram — Foto: Sesp-MT

Os dois policiais penais vítimas do acidente entre um veículo oficial do sistema penitenciário do estado e uma carreta na BR-163, em Diamantino, a 203 km de Cuiabá, nessa terça-feira (6), foram identificados. Alexsandro Leite e Giovane Matos da Silva ficaram presos entre as ferragens do veículo e morreram ainda no local do acidente.

A Polícia Civil agora investiga o sumiço de duas armas dos policias.

Alexsandro tinha 45 anos e era natural de Osasco (SP). Já Giovane tinha 38 anos e nasceu em Alta Floresta, cidade onde cresceu e trabalhava.

Um terceiro policial que estava na viatura, Nivaldo Dias da Silva, de 45 anos, natural de Altonia (PR), foi socorrido com ferimentos, passou por uma cirurgia na perna e continua internado.

Em nota, a Secretaria Estadual de Segurança Pública (Sesp-MT) lamentou as mortes de Alexsandro e Giovane.

Carro oficial ficou destruído em acidente na BR-163 — Foto: Divulgação

Carro oficial ficou destruído em acidente na BR-163 — Foto: Divulgação

De acordo com a secretaria, os profissionais retornavam de uma escolta feita até a capital, onde acompanharam um preso da unidade para ser internado no Hospital Psiquiátrico Adauto Botelho.

O superintendente regional Oeste do Sistema Penitenciário, João Borba, disse que eles iriam pernoitar em Sinop, na região norte da capital, para seguir viagem nesta quarta-feira (7), e evitar pegar a estrada no período da noite.

“Imaginamos o sofrimento para toda a família neste momento e prestamos nossa solidariedade e estimamos força e conforto. Nós também, que somos colegas, sentimos muito, e nos faltam palavras para expressar essa dor”, disse João Borba.

As causas do acidente ainda serão investigadas.

 

Sumiço de armas

 

Segundo a Sesp-MT, uma equipe do Serviço de Operações Especiais (SOE) que estava na Cadeia de Diamantino e o diretor da Cadeia de Nova Mutum estiveram no local assim que foram informados do acidente.

No local, eles encontraram uma pistola e três carregadores. A suspeita era que as outras duas armas estivessem presas entre as ferragens.

No entanto, após a averiguação feita pela Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec), as pistolas não foram encontradas.

Neste caso, segundo a secretaria, a possibilidade de furto será investigada pela Polícia Civil.

 

Receba as informações do Site Lucas Notícias através do whatsapp:
Clique aqui para receber as notícias no seu celular.

Fonte:   G1 MT