Boa tarde, Terça Feira 27 de Julho de 2021

Policia

Dona de casa morre e família denuncia à polícia intoxicação com produto ingerido durante exame em MT

INTOXICAÇÃO | 21/07/2021 14h 19min

Eva Correia de Souza, de 58 anos, fazia exames de rotina e começou a se sentir mal logo depois que recebeu o produto de uma funcionária em uma clínica em Vila Rica (MT) — Foto: Arquivo pessoal

Uma dona de casa morreu no sábado (17) depois de passar mal e sofrer intoxicação ao receber um produto químico que seria usado para fazer um exame de diabetes em uma clínica particular em Vila Rica-MT.

Eva Correia de Souza, de 58 anos, fazia exames de rotina e começou a se sentir mal logo depois que recebeu o produto de uma funcionária.

A família de Eva registrou um boletim de ocorrência na Polícia Civil, que investiga a morte da dona de casa.

O G1 procurou a clínica, por meio do advogado, mas ainda não teve um posicionamento sobre o caso.

O filho de Eva, Gleidson Luiz Correia de Souza, diz que a família suspeita que ela foi vítima de um erro na clínica. A certidão de óbito aponta a causa da morte por intoxicação.

Dona de casa morreu e família denunciou à polícia intoxicação com produto ingerido durante exame em Vila Rica (MT) — Foto: Arquivo pessoal
Dona de casa morreu e família denunciou à polícia intoxicação com produto ingerido durante exame em Vila Rica (MT) — Foto: Arquivo pessoal

A família desconhece alergias ou problemas de saúde graves. Eva era considerada uma pessoa saudável, apesar de ser hipertensa.

 

“Ela fazia exames de rotina e deu a glicose alterada. O médico solicitou exames e ela foi nessa clínica. A funcionária ofereceu essa substância química e ela tomou. De imediato ela começou a passar mal, vomitou e foi levada para um pronto-atendimento”, contou o filho ao G1.

 

Eva, antes de tomar o líquido, ainda teria resistido e questionado o produto. Ela vomitou parte do produto enquanto era socorrida e passou por uma lavagem estomacal.

A dona de casa recebeu atendimento e ficou em observação, no entanto, começou a vomitar sangue e passou mal novamente.

Eva Correia de Souza, de 58 anos, ainda conversou com a família enquanto estava internada — Foto: Arquivo pessoal
Eva Correia de Souza, de 58 anos, ainda conversou com a família enquanto estava internada — Foto: Arquivo pessoal

Antes de morrer, ela falou com a família em ligações e disse que havia passado mal no exame.

 

“Ela foi intubada, sofreu duas paradas cardíacas e um Acidente Vascular Cerebral (AVC). Ela não tinha alergia e esse produto não é um medicamento, é um anticoagulante, um produto químico”, afirmou o filho.

 

Os médicos fizeram manobras de ressuscitação, mas ela não resistiu. Eva foi internada no começo da manhã e morreu no início da tarde.

A Polícia Civil requisitou exame de necropsia.

 

“Acreditamos que foi erro do laboratório. Na certidão de óbito o motivo consta intoxicação. A necropsia inicial ficou como indeterminada”, lamentou.

 

Receba as informações do Site Lucas Notícias através do whatsapp:
Clique aqui para receber as notícias no seu celular.

Fonte:   G1 MT